O presidente Joe Biden aprovou o pedido do estado da Luisiana para uma declaração federal de estado de calamidade, devido à passagem do furacão Ida, que já provocou uma morte e deixou um milhão de pessoas sem energia elétrica.

Desta forma, o presidente norte-americano permite a disponibilização de fundos federais para todas as pessoas afetadas em 25 distritos, de acordo com uma declaração da Casa Branca no domingo.

A assistência pode incluir subsídios para habitação temporária e reparações habitacionais, empréstimos de baixo custo para cobrir perdas de propriedades sem seguro e outros programas para ajudar as várias pessoas e os proprietários de negócios a recuperarem dos efeitos do desastre", diz o comunicado.

A decisão da Casa Branca também disponibiliza fundos federais para os governos estaduais, tribais e locais e algumas organizações sem fins lucrativos, num sistema de partilha de custos, para remoção de entulhos e medidas de mitigação de risco em todo o estado.

O furacão atingiu terra perto de Fort Fourchon, a sul de Nova Orleães, 16 anos depois de o furacão Katrina ter devastado esta região do sul dos Estados Unidos, provocando mais de 1.800 mortos.

O furacão Ida atingiu a categoria 4, com as autoridades norte-americanas a recearem um efeito devastador, o que as levou a procurar assegurar abrigos para as populações deslocadas.

O Ida registou já ventos de cerca de 280 km/h, quando a tempestade estava concentrada a cerca de 280 quilómetros a sudeste da costa de Houma, no Louisiana.

Agora, o furacão Ida está a perder força mas ainda representa perigo para a costa sul dos Estados Unidos.

Redação / MJC