“As pessoas são complicadas”: foi assim que Obama começou a conversa com as filhas Malia e Sasha na manhã de 9 de novembro, após a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas.

As sociedades e as culturas são mesmo muito complicadas… Isto não é matemática, biologia ou química. São organismos vivos, é confuso. E o vosso trabalho como cidadãs e como seres humanos decentes é afirmar-se, levantar-se e lutar por tratar as pessoas com bondade, respeito e compreensão”.

A revelação foi feita agora, em entrevista, pelo próprio Barack Obama, que revela que, apesar de ter levado a campanha republicana muito a sério, não acreditava que Trump pudesse vencer.

Às vezes vão existir momentos de fanatismo que vocês vão ter de enfrentar e vencer”, explicou às jovens de 15 e 18 anos.

Obama continuará a ser o presidente dos Estados Unidos por mais dois meses. Neste momento, está na última visita oficial à Europa enquanto chefe de Estado.

Na sexta-feira fará uma uma escala técnica na base das Lajes, na ilha Terceira, numa viagem entre a Alemanha e o Peru.