Os líderes dos EUA e da Coreia do Norte vão voltar a estar frente a frente. O próximo encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un vai realizar-se no final de fevereiro, segundo a Casa Branca, que ainda não adiantou dia e hora ao certo.

O anúncio foi feito depois de Trump ter recebido, durante cerca de uma hora e meia, um enviado norte-coreano, Kim Yong Chol, e o secretário de Estado, Mike Pompeo, para preparar o dito encontro.

Já hoje, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, afirmou que já era altura de negociações sérias entre norte-americanos e norte-coreanos para definir uma rota negocail que conduzisse à desnuclearização da península coreana.

Guterres disse, em conferência de imprensa na sede da ONU, em Nova Iorque, que uma rota negocial permitiria a cada parte “saber exatamente quais seriam os próximos passos e ter previsibilidade sobre a forma como as negociações iriam decorrer”.

Logo no arranque do ano, a um de janeiro, Kim Jong-un pediu aos EUA que parassem com exercícios militares com a Coreia do Sul.

Em outubro do ano passado, Trump chegou mesmo a dizer estar "apaixonado" pelo líder da Coreia do Norte e nessa altura já dava como certo um segundo encontro. O primeiro ocorreu em junho quando, em assinaram, em Singapura, um acordo para "desnuclearização total" da Coreia.

/ VC