O Governo alemão apoiou esta quarta-feira o presidente do Eurogrupo após as declarações em que Jeroem Dijsselbloem acusa os países do sul da Europa de gastarem dinheiro em "copos e mulheres".

A porta-voz do Ministério das Finanças, Friederike von Tiesenhausen, afirmou num encontro com os jornalistas, citado pela agência Efe, que o ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, "aprecia muito" o trabalho do homólogo holandês à frente do Eurogrupo.

Friederike von Tiesenhausen disse ainda que deve ser lida na totalidade a parte da entrevista em que faz essas declarações, dando a entender que a polémica citação está fora do contexto.