Mais de 25 milhões de pessoas do estado indiano de Rajasthan sofreram cortes na internet, num esforço do governo em evitar cábulas num exame.

Centenas de milhares de candidatos fizeram o Teste de Elegibilidade de Professores do Rajasthan (REET), um exame que abre o caminho para o emprego como professor de escola primária ou secundária em escolas administradas pelo governo.

Este é um cargo muito cobiçado que vem com benefícios generosos - e o exame não é realizado em Rajasthan desde 2018, o que pode ser uma das razões para ter havido tantos candidatos este domingo.

Segundo noticia a CNN, milhares de centros de testes foram montados em todo o estado, com vários candidatos a viajarem das suas cidades-natal em autocarros grátis providenciados pelo governo.

Contudo, para evitar batotas no exame escrito, as autoridades ordenaram que os distritos restringissem a internet para prevenir qualquer fuga de informação.

Pelo menos dez distritos cortaram a internet móvel, embora alguns mantiveram ativa a internet em banda larga para minimizar a interrupção dos negócios e da vida diária. 

No distrito de Jaipur, o mais populoso do estado com mais de 6.6 milhões de habitantes, a internet foi cortada desde as oito da manhã até às cinco da tarde.

Eram tantos candidatos, só queríamos certificar-nos que não havia batotas. Houve pessoas a tentar copiar mas apanhámos muitos deles. Mas por causa do corte na internet, o teste escrito não foi divulgado", disse o porta-voz Dinesh Kumar Yadav.

Mas esta não foi a única tentativa de evitar cábulas: outras medidas incluem câmaras de segurança em todos os centros de testes. Os alunos não podem levar a própria máscara de proteção do exterior - depois de chegar, têm de deitar fora as suas e usar máscaras fornecidas nas instalações.

Redação