Um recluso do Texas foi executado esta quarta-feira pelo homicídio de um funcionário prisional há quase 17 anos, tornando-se o nono naquele estado e o 22.º nos Estados Unidos a receber uma injeção letal em 2019.

Travis Runnels, de 46 anos, morreu por injeção letal na penitenciária estadual de Huntsville, pela morte do supervisor Travis Runnels, de 46 anos, em 29 de janeiro de 2003, numa prisão em Amarillo.

A execução foi adiada cerca de uma hora, até o Supremo Tribunal norte-americano recusar um recurso apresentado pelos advogados de Runnels, que alegaram que uma testemunha de acusação prestou um falso testemunho no seu julgamento, em 2005.

O Texas é o estado que mais penas capitais executa nos EUA.