Uma empresa especializada na obtenção de imagens terrestres de alta resolução, a partir de satélites, anunciou ter detetado movimentos inusuais de caças numa base aérea da Venezuela.

O ImageSat International (iSi) indicou, através da rede social Twitter, ter detetado movimentos de quatro caças russos Sukhoi Su-30, na base aérea Capital Manuel Rios, situada no estado venezuelano de Guárico, a 200 quilómetros a sul de Caracas.

A Força Aérea tirou os SU-30 dos hangares. A Venezuela continua a preparar-se para um confronto militar?", escreveu a iSi.

A mensagem foi publicada com uma foto de um mapa aéreo da zona, com quadrados amarelos que assinalam os aviões.

Quatro caças SU-30 foram observados pelo iSi fora dos abrigos na base aérea Capitão Manuel Rios, na Venezuela, pela primeira vez em vários anos", adiantou.

Segundo a iSi, dois aparelhos estão posicionados na área de "aquecimento com prontidão operacional, o que também é considerado incomum" e as outras duas estão no complexo de abrigo.

A iSi precisou que o movimento dos aviões, a atividade de sistema de mísseis russos S-300Vm, registada anteriormente, dentro da mesma base e a atual tensão regional, não gera um clima de tranquilidade.

Embora essa atividade possa ser tida como um exercício de rotina, esta opção é a menos provável", sublinhou.