A explosão de um telemóvel no metro de Madrid, nesta segunda-feira, fez seis feridos, de acordo com as autoridades espanholas.

Nenhuma das vítimas sofreu queimaduras, mas todas foram assistidas devido à inalação de fumo.

O incidente ocorreu à hora de ponta, na estação Príncipe de Vergara, e gerou o pânico entre os passageiros, com alguns a terem de ser assistidos no local devido a ataques de ansiedade.

O barulho da explosão precipitou os utentes para as saídas, que temeram o pior, segundo relatos nas redes sociais.

Nas primeiras informações, divulgadas através da rede social Twitter, a Polícia Nacional disse tratar-se da explosão de um computador portátil, mas a Polícia Municipal confirmou ao 20minutos que, afinal, era um telemóvel.

"O telemóvel de uma passageira explodiu e queimou-se dentro da mala. Entre cinco a seis pessoas tiveram de ser assistidas devido à inalação de fumo", indicou a autoridade do município de Madrid.

No exterior da estação do metro foi montada uma tenda para assistir os feridos.

A circulação no metro de Madrid esteve temporariamente interrompida, até que os bombeiros confirmassem as condições de segurança na estação.

O Metro de Madrid anunciou apenas a interrupção da circulação no Twitter, sublinhando que a mesma se devia a razões alheias ao metro.