A polícia da Irlanda do Norte anunciou hoje ter descoberto um engenho explosivo, programado para explodir no dia do ‘Brexit’, num camião que ia embarcar num ‘ferry’ para a Escócia.

Segundo a polícia da província britânica, PSNI, as forças policiais receberam um alerta, a 31 de janeiro, para a presença no porto de Belfast de um veículo armadilhado, alerta que atribuiu a um grupo de dissidentes do desativado Exército Republicano Irlandês (IRA).

Buscas realizadas na altura não levaram a nenhuma descoberta, pelo que o ferry foi autorizado a fazer a viagem pelo Mar da Irlanda como previsto.

Vários dias depois, graças a novas informações, um engenho explosivo foi encontrado, fixado a um camião estacionado na zona industrial de Silverwood, cerca de 40 quilómetros a oeste de Belfast, segundo a mesma fonte.

As informações de que a polícia dispõe mostram claramente que dissidentes republicanos colocaram deliberadamente […] um engenho explosivo num camião de mercadorias, sabendo perfeitamente que tal colocava o motorista, os automobilistas e o público em risco de ferimentos ou de morte”, afirmou a polícia.

Durante três décadas, os republicanos nacionalistas, maioritariamente católicos, e os unionistas, principalmente protestantes, confrontaram-se na Irlanda no Norte.

O acordo de paz de Sexta-Feira Santa (1998) pôs fim ao conflito armado, instaurou uma partilha do poder executivo na província e uma fronteira aberta com a República da Irlanda, a qual foi uma questão central das negociações da saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

/ CE