Um grande incêndio desencadeado pela explosão de um camião-cisterna na província de Herat, no oeste do Afeganistão, numa das mais importantes passagens fronteiriças com o Irão, foi controlado esta segunda-feira, indicaram autoridades afegãs.

O incêndio, que foi controlado após três dias de esforços de bombeiros dos dois países, causou pelo menos 20 feridos e terá destruído entre 100 e 200 camiões-cisterna das várias centenas alinhadas no sábado na passagem fronteiriça de Islam Qala, transportando gás natural e combustível.

Do lado afegão, o fogo espalhou-se rapidamente para as instalações alfandegárias Dogharoon no lado iraniano da fronteira.

Ocorreram duas explosões - avistadas no espaço por satélites da NASA – com cerca de meia hora de intervalo, desconhecendo-se a razão do incidente. As explosões cortaram a rede elétrica da região, deixando Herat na escuridão.

O governador provincial de Herat, Wahid Qatali, disse hoje que na altura da explosão estavam mais de 2.500 camiões na zona da passagem fronteiriça e que mais de 2.000 foram salvos.

Qatali indicou que o incêndio deve ser considerado extinto até ao final do dia, adiantando que serão investigadas as suas causas e “estimadas as perdas para o governo e o setor privado”.

Os Estados Unidos permitem que o Afeganistão importe combustível do Irão, isentando Cabul das sanções norte-americanas à República Islâmica.

O governo afegão disse estar a trabalhar numa rota alternativa para retomar o comércio entre os dois países, enquanto as autoridades iranianas indicaram que acelerariam os processos alfandegários noutras passagens com o Afeganistão.

. / MJC