O príncipe Harry já tem um novo desafio profissional nos Estados Unidos: vai ser o "diretor de impacto da BetterUp", empresa eapecializada em coaching e serviços de saúde mental, localizada em Silicon Valley, o centro de tecnologia e inovação em São Francisco, no norte da Califórnia.

A BetterUp trabalha com mais de 300 grandes empresas americanas, incluindo a Hilton, NASA, Chevron, Mars, Genentech, Snap Inc., e Warner Media.

O site da empresa já tem uma imagem de Harry, informando que este faz parte da equipa de liderança. Na sua apresentação, o descendente da família real britânica diz que pretende "criar diálogos críticos em torno da saúde mental, construir comunidades de apoio e promover um ambiente para as conversas honestas e vulneráveis. Espero ajudar as pessoas a desenvolver sua força interior, resiliência e confiança".

"Acredito firmemente que focar e priorizar a nossa aptidão mental desbloqueia o potencial e a oportunidade que nem sabíamos que tínhamos dentro de nós. Como dizem os Comandos da Marinha Real, ‘é um estado de espírito’. Todos temos isso dentro de nós. (...) O que aprendi na minha própria vida é o poder de transformar a dor em objetivos."

Além disso, o duque de Sussex anunciou também que vai colaborar com o Instituto Aspen, uma organização sem fins lucrativos, num projeto de seis meses que vai estudar e combater a desinformação na América.

“Acredito que esta é uma questão humanitária e, como tal, exige uma resposta das várias partes interessadas, das vozes de defesa, elementos dos meios de comunicação, investigadores académicos e líderes do governo e da sociedade civil”, explicou Harry num comunicado citado pela CNN. "Estou ansioso para me juntar a esta novo grupo da Aspen e espero trabalhar numa abordagem voltada para soluções para a crise da informação."

Maria João Caetano