Sete guerrilheiros das Forças Revolucionárias Colombianas (FARC) morreram domingo em combates com elementos das forças de segurança destacados para garantirem a segurança das eleições locais e regionais que tiveram lugar na Colômbia, escreve a Lusa.

O ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón, revelou as mortes ao apresentar um relatório de ordem pública que classificou como «pleno de êxito» e assinalou que três outros rebeldes foram detidos, um dos quais ficou ferido.

O comandante do Exército, general Sérgio Mantilla, disse, por sua vez, que na zona rural de Puerto Rico, município de Caquetá, sul do país, as forças de segurança mataram os três rebeldes da coluna Teófilo Forero das FARC.