Está de saída, o casal que ainda trata do farol de East Brother. E a organização que gere e explora as instalações da guarda costeira norte-americana precisa de substitutos para Che Rodgers e Jillian Meeker, que têm sido os responsáveis por transportar os turistas de barco, tratar dos cinco quartos e preparar as refeições a quem ali fica hospedado.

O farol de East Brother está situado numa ilha na baía de São Francisco, na Califórnia, perto da cidade de Richmond. Foi construído em 1874, para ajudar os marinheiros a navegar.

Desde 1979, as instalações passaram a servir como estalagem, com quatro quartos dentro do farol e um outro numa outra pequena casa existente na minúscula ilha, e todo o complexo é gerido por uma organização sem fins lucrativos, a East Brother Light Station, Inc.

Três folgas semanais

Com a saída próxima do casal que tem gerido o farol, a organização procura substitutos. O trabalho consiste basicamente em gerir a estância de bed & breakfast a tempo inteiro, com três dias de folga semanal. 

O requisito principal para a candidatura é o de ter carta de marinheiro e uma licença para pilotar barcos passada pela Guarda Costeira Americana. Adicionalmente, os participantes não podem ser fumadores e devem saber desempenhar um número considerável de tarefas domésticas, como cozinhar e limpar.

Infelizmente muitas pessoas que respondem, dizem 'Ah, de certeza que posso tirar uma licença?'. Pensam que é como a carta de condução e não é. Quem não tem já, não vai conseguir”, avisa Tom Butt, autarca da cidade de Richmond e também presidente da organização que explora o farol, ao site da CNN.

Segundo os responsáveis pela contratação, pessoas com filhos ou animais de estimação são incompatíveis com o trabalho.

Não é obrigatório que os dois vigilantes sejam um casal, no entanto, é preciso ter em mente que vão viver em proximidade durante algum tempo, pelo que uma boa relação entre ambos é valorizada e recomendada.

130 mil dólares anuais

A remuneração previsível, segundo os contratadores, ronda os 130 mil dólares anuais (cerca de 114 mil euros), ou seja, quase dez mil euros mensais a dividir por duas pessoas, já que foi este o montante conseguido nos últimos anos pelo casal que está de saída.

Se trabalharem com afinco para ocupar a estalagem e forem eficientes comercializar e reservar a pousada e o comércio, os seus rendimentos podem aumentar. Nos últimos dois anos, a renda dos caseiros foi cerca de 130 mil dólares, a dividir entre ambos", salientou Tom Butt, autarca da cidade de Richmond e também presidente da organização que explora o farol, ao site SFGATE, do jornal San Francisco Chronicle.

Além do trabalho, do salário e das folgas, é dito que o cenário idílico que envolve o farol o torna numa experiência única, mesmo estando numa ilha a apenas dez minutos de barco da cidade de São Francisco.

Os interessados podem candidatar-se na página da East Brother Light Station, Inc..

Para os hóspedes, além da vista sobre a costa de São Francisco, há sempre uma recepção com champanhe e aperitivos, um jantar com iguarias variadas e um pequeno-almoço gourmet.

Há, contudo, um senão para quem queira experimentar a estalagem de East Brother Light Station: o baixo abastecimento de água doce na ilha obrigou os antigos responsáveis a tomar algumas precauções. Portanto, acredite ou não, só poderá tomar um duche se ficar mais que uma noite no farol.