Um camião de combustível explodiu, esta quinta-feira, em Moçambique, na localidade de Caphiridzange, no distrito de Moatize, província de Tete. Pelo menos 73 pessoas morreram, de acordo com um último balanço avançado pela Agência Reuters.

O primeiro balanço, avançado pela imprensa moçambicana falava em 43 mortos e mais de 110 feridos, alguns com queimaduras graves. Há crianças entre as vítimas.

A explosão terá acontecido quando cidadãos tentaram tirar combustível de um camião cisterna. O camião incendiou-se com o calor.

Através de um comunicado citado pelo jornal O País, o governo moçambicano lamenta a perda de vidas humanas e assegura que está a providenciar apoio necessário para salvar vidas e confortar as famílias das vítimas.

O Governo moçambicano anunciou ainda que criou uma equipa de trabalho para analisar o incidente e que se deverá deslocar na sexta-feira a Tete. De acordo com O País, equipa, chefiada pela Ministra da Administração Estatal e Função Pública, Carmelita Namashulua, integra o Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquista, o Vice-Ministro da Saúde, Mouzinho Saíde, e o Diretor do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, Osvaldo Machatine.