Com o aliviar das medidas de confinamento do Reino Unido, os britânicos começam agora a poder fazer mais atividades no exterior. Porém, no passado fim de semana, houve quem fosse longe demais: três raves ilegais juntaram cerca de 6000 pessoas em três locais distintos. 

Em Oldham, nos arredores de Manchester, terão estado cerca de duas mil pessoas, dividindo-se as restantes entre duas festas em Carrington, arredores de Liverpool, e Leeds, numa festa num túnel próximo de uma autoestrada. 

As raves ilegais só terminaram com intervenção das autoridades, depois de várias imagens das festas circularem nas redes sociais. 

Para além do risco de contágio com Covid-19, na festa de Manchester, batizada como "rave da quarentena", um jovem de 20 anos acabou por morrer vítima de overdose. Em Liverpool, uma mulher diz ter sido violada e pelo menos dois homens foram feridos com arma branca.

As autoridades já lançaram uma investigação aos três eventos, numa altura em que no Reino Unido são permitidos os ajuntamentos apenas para seis pessoas e os peritos aconselham a que se mantenha uma distância de segurança de dois metros.
 

Bárbara Cruz