O líder da Coreia do Norte lamentou a morte de Fidel Castro, considerando-o um "verdadeiro líder do povo".

Numa mensagem de condolências divulgada pela agência estatal KCNA, Kim Jong-un diz que Fidel Castro, o "líder supremo da Revolução Cubana", "honrou a soberania e dignidade" de Cuba e, "como verdadeiro líder do povo, destacou-se pela sua dedicação ao povo cubano e por conseguir a prosperidade da nação e a felicidade das pessoas".

Na mensagem enviada ao "primeiro secretário do Comité Central do Partido Comunista de Cuba e Presidente da República de Cuba", Raul Castro, o norte-coreano diz sentir-se triste com a notícia da morte de Fidel, que no seu entender deu um "contributo excecional" ao socialismo.

"Embora o camarada Castro tenha falecido, as nobres conquistas que delegou brilharão nos corações dos nossos dois povos e nos corações de todas as pessoas progressistas.”


Kim Jong-un destacou ainda que Fidel “fortaleceu e desenvolveu as relações de amizade” entre Cuba e a Coreia do Norte.

Redação / CP