Uma rapariga que foi raptada de um hospital na Flórida em 1998 foi encontrada viva, revelou a polícia de Jacksonville em conferência de imprensa. 

Segundo a Associated Press, Kamiyah Mobley foi raptada do hospital Universitário pouco depois de ter nascido, a 10 de julho de 1998. O momento em que a rapariga foi levada do hospital foi captado pelas câmaras de segurança, mas até então desconhecia-se a identidade da mulher que a tinha raptado.

De acordo com o xerife Mike Williams, Kamiyah foi encontrada "viva e de boa saúde" em Walterboro e a sua identidade foi confirmada através de testes de ADN.

A mulher, Gloria Williams, de 51 anos, foi detida por suspeitas de ter raptado a jovem em 1998.

De acordo com aquela força policial, a jovem viveu com um nome diferente ao longo de 18 anos. "É uma saudável jovem de 18 anos", acrescentou a polícia, sem no entanto adiantar o nome atual da rapariga.

As autoridades revelaram que a mãe biológica de Kamiyah já foi informada dos últimos desenvolvimentos do caso e está "exultante" por a filha ter sido encontrada viva.

O caso, que fez parte dos "Mais Procurados da América", levou a polícia a seguir mais de duas mil pistas e a oferecer uma recompensa de mais de 235 mil euros.