As autoridades espanholas entraram hoje no seu quinto dia consecutivo de trabalho para extinguir o incêndio que atinge a província de Huelva, no sul do país, que já queimou uma área de mais de 10.000 hectares.

Depois de uma noite com períodos de ventos mais intensos e erráticos e, posteriormente, ventos mais calmos, as autoridades espanholas vão reunir-se esta segunda-feira para determinar a estratégia a seguir no combate às chamas.

No domingo, foram 25 meios aéreos e mais de 509 militares que participaram nas tarefas de extinção deste incêndio, que já obrigou a retirar 3.200 pessoas de suas casas em seis municípios e até 13 núcleos populacionais.

O fogo começou às 14:15 de quinta-feira (13:15 em Lisboa) na zona de Olivargas de Almonaster la Real e, desde então, os serviços de emergências já atenderam a mais de 600 chamadas relacionadas com este incidente.

"É o maior incêndio desde o início do ano na Andaluzia", disse no domingo à AFP um porta-voz dos agentes florestais da região.

/ AM