Quatro incêndios gigantes, com uma frente de mil quilómetros, lavram esta terça-feira fora de controlo no estado de Vitória, no sul da Austrália, mas sem constituir ameaça directa às populações, informaram os bombeiros, refere a Lusa.

As operações de combate ao fogo, assistidas por aviões, helicópteros e meios terrestres, permitiram proteger quatro centenas de casas ameaçadas pelas chamas.

A situação tornou-se hoje mais perigosa, face ao potencial de fogo, que pode vir a aumentar devido às altas temperaturas, refere um comunicado dos bombeiros.

«Nestas condições de tempo seco, uma pequena faísca pode causar um incêndio», referiu o porta-voz dos bombeiros, Kevin Monk.

O nível de alerta foi aliviado na região de Dandenong, 40 quilómetros a nordeste de Melbourne, a capital do Estado de Vitória, e de Daylesford, 100 quilómetros a noroeste.

Segundo os bombeiros, a próxima sexta-feira será um dia particularmente perigoso porque as temperaturas podem atingir os 40 graus, com ventos de 50 quilómetros por hora alterando de maneira brusca a direcção dos incêndios.

O primeiro-ministro do governo do Estado de Vitória, John Brumby, reconheceu hoje que os bombeiros estão a fazer «um esforço milagroso, um trabalho fantástico» no combate às chamas.

Os incêndios no Estado de Vitória começaram em 07 de Fevereiro, o chamado «sábado negro» da Austrália em matéria de fogos florestais que se estenderam a povoações do interior e à periferia de cidades, tendo causado até agora 210 mortos e a destruição de 1.900 casas e de 455 mil hectares de terreno florestal.