Subiu para quatro o número de mortos na sequência dos incêndios florestais na Austrália.  O último balanço apontava para três vítimas mortais, centenas de feridos e um número indeterminado de animais engolidos pelas chamas.

Entretanto foi encontrado o corpo de um homem numa mata queimada na região de Nova Gales do Sul, a mais afetada pelos fogos, 

Suspeita-se que seja de um homem de 58 anos que vivia nos arredores e não era visto desde sexta-feira, quando as chamas alastraram naquele estado, destruindo mais de 150 casas.

Foi declarado o estado de emergência por uma semana em Nova Gales do Sul.

Também o estado de Queensland está a ser assolado pelas chamas. Há cerca de 75 incêndios ativos.

A época de incêndios na Austrália - que este ano também sofreu uma seca severa - varia de acordo com a área e as condições meteorológicas, embora geralmente sejam registadas no verão australiano (entre dezembro e março). No entanto, nos últimos anos, têm aumentado de intensidade e os especialistas associam esta realidade às mudanças climáticas.

Os piores incêndios ocorridos na Austrália nas últimas décadas ocorreram no início de fevereiro de 2009 no estado de Victoria (sudeste), tendo causado 173 mortos e 414 feridos, queimando uma área de 4.500 quilómetros quadrados.