Marty O’Connor, um jovem de 29 anos, conseguiu cumprir o seu sonho e formar-se em Administração de Empresas pela Universidade de Champan, na Califórnia, Estados Unidos. Até aqui parece uma história comum, mas não é.

Depois de sofrer um acidente há alguns anos, o jovem ficou tetraplégico, dependente de terceiros, de um software de reconhecimento de voz, e incapaz de, por exemplo, tirar apontamentos ou escrever as respostas nos testes.

Foi aí que a sua mãe interveio. Judy O'Connor acompanhou o filho em todas as aulas, onde escrevia as coisas por ele e o ajudava no que podia. “Como mãe, queremos ajudar os nossos filhos a superarem as coisas”, disse Judy à KTLA. “Eu sempre acreditei nele”, acrescentou.

Como forma de reconhecimento do esforço de Judy, Marty O'Connor surpreendeu a mãe durante a festa de conclusão do curso, onde Judy foi premiada com um diploma honorário. "Estava tão animado por ela, porque ela merece tanto", disse o jovem.