Uma adolescente sueca, ativista pelo ambiente, viajou até Davos, na Suíça, para estar presente no Fórum Económico Mundial, onde se discutem as principais preocupações ambientais do momento. Greta Thunberg, num discurso durante o almoço, atribuiu aos ilustres convidados a responsabilidade da crise ambiental.

Algumas pessoas dizem que a crise ambiental é algo que vai mesmo acontecer, mas isso não é verdade, porque se todos são culpados, ninguém é culpado. E alguém é mesmo culpado. Algumas pessoas, algumas empresas, alguns legisladores em particular, sabem exatamente que valores têm sacrificado para continuar a fazer inimagináveis quantias de dinheiro. E eu acredito que muitos de vocês aqui presentes pertencem a esse grupo de pessoas”, afirmou a jovem de 16 anos.

Entre os presentes no almoço de quinta-feira estavam o diretor executivo da Salesforce, Marc Benioff, o antigo presidente da Goldman Sachs, Gary Cohn, vários banqueiros e investidores, e ainda os músicos Will.I.Am e Bono Vox, o vocalista dos U2, que no final do discurso arrasador de Greta se levantou e aplaudiu no momento em que se sentia silêncio na sala, escreve a CNN.

As críticas da jovem, que viajou durante 32 horas de comboio até Davos, estenderam-se aos jatos privados dos presentes no evento, que discutem os cortes nas emissões de carbono.

Eu acho que é de loucos e até estranho que pessoas venham para aqui em jatos privados para discutir alterações ambientais. Não faz sentido”, sublinhou a jovem, em declarações ao jornal norte-americano.

Além de fazer a viagem de comboio, ao contrário da maioria dos delegados no Fórum Económico Mundial, a rapariga trocou as estadias em confortáveis hotéis por uma tenda de campismo, numa altura em que as temperaturas rondam os 17 graus negativos.

Greta assume que o objetivo da presença no Fórum era de chamar a atenção dos líderes mundiais e das elites para a crise ambiental.

Eu disse-lhes que eles pertencem a esse grupo de pessoas que são responsáveis e que o futuro da humanidade está nas mãos deles, e eles ficaram sem saber como reagir”, contou a adolescente. “Têm que praticar aquilo que dizem, senão as pessoas não vos levam a sério”, afirmou.

Greta Thunberg deixou de viajar de avião e tornou-se vegetariana por questões ambientais. Além disso, convenceu os pais a seguirem o mesmo exemplo. O objetivo é alargar essa rede de influência, até que o parlamento sueco se alinhe com o Acordo de Paris.

A minha mensagem é que se não nos preocuparmos com a crise ambiental e se não agirmos agora, então não haverá nenhuma outra questão pertinente no futuro”, justificou Greta.

/ JFP