Cinco mil adeptos do Paris Saint-Germain assistiram à final da Liga dos Campeões de futebol com o Bayern Munique (derrota por 1-0) junto ao Parque dos Príncipes, numa ‘festa’ que cedo se transformou em confrontos com a polícia.

De acordo com a agência AFP, na capital, ainda estava o jogo na primeira parte e a polícia francesa foi obrigada a intervir com gás lacrimogéneo para impedir a utilização de fogo de artifício por parte de alguns adeptos.

Segundo a página oficial do ministro do Interior francês, Gerard Darmanin, na rede social Twitter, mais de 100 pessoas tiveram que ser dispersadas, depois de “estrondos inaceitáveis” com material de pirotecnia.

Na segunda parte do jogo, os confrontos voltaram a acontecer, desta vez com a polícia a ser atacada com projéteis, o que levou à identificação de centenas de pessoas, com três delas a acabarem detidas.

O Bayern de Munique conquistou este domingo pela sexta vez a Liga dos Campeões, ao vencer na final o Paris Saint-Germain por 1-0, em jogo disputado no estádio da Luz, em Lisboa.

O golo do francês Kingsley Coman, aos 59 minutos, foi o suficiente para os bávaros arrebatarem o seu sexto troféu na competição, juntando aos conquistados em 1974, 1975, 1976, 2001 e 2013.

A formação francesa disputou a primeira final da ‘Champions’ da sua história.

A 65.ª edição da prova teve uma inédita 'final a oito' em Lisboa, depois de ter sido interrompida devido à pandemia de covid-19.

/ BC