O governo francês pondera decretar um novo confinamento obrigatório, no âmbito da pandemia de covid-19, que poderá durar um mês.

Fonte do governo adiantou à televisão francesa BFM TV, que o primeiro-ministro francês reuniu esta terça-feira com os líderes de todos os partidos políticos, para analisar os cenários possíveis para travar a propagação de covid-19.

Entre as medidas está um possível confinamento nacional por um mês, que poderá entrar em vigor já na quinta-feira.

Emmanuel Macron irá anunciar, na quinta-feira, novas medidas de restrição, numa declaração prevista para as 20:00 locais (menos uma em Portugal Continental).

França registou 292 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, o que representa um novo recorde de óbitos desde abril passado, superando os 258 da véspera, indicaram hoje as autoridades sanitárias francesas.

No mesmo período, foram também contabilizados 33.417 novos casos do novo coronavírus, com o total acumulado a ficar a menos de 2.500 casos de ultrapassar os 1,2 milhões de infetados desde o início da pandemia.

O total acumulado de mortes ascende a 35.541.

Nos últimos sete dias, 14.110 infetados foram hospitalizados, estando 2.057 deles em unidades de cuidados intensivos.

As autoridades sanitárias indicaram hoje que 96 dos 100 departamentos em que se divide administrativamente a França estão em situação de vulnerabilidade elevada.

Rafaela Laja / com Lusa