Com a aceleração da epidemia em França, o ministro do Interior pediu às forças da ordem para começarem a multar reuniões com mais de seis pessoas no exterior e mais três regiões devem ter novas medidas de confinamento a partir de quinta-feira.

Com o aumento do número de contaminações e entradas nos hospitais, o ministro do Interior, Gerald Darmanin, pediu hoje em comunicado enviado aos prefeitos de todas as regiões do país para que as forças da ordem implementem sempre esta medida.

A medida está prevista na lei desde outubro, mas até agora a polícia não tinha aplicado as sanções a reuniões com mais de seis pessoas no exterior de forma rigorosa. 

Hoje à saída do Conselho de Ministros, o porta-voz do Governo, Gabriel Attal, disse que mais três regiões se devem juntar aos 16 departamentos já em confinamento nesta quinta-feira. As medidas exatas a adotar nesses territórios vão ser detalhadas quinta-feira pelo primeiro-ministro.

Ainda no Conselho de Ministros, Gerald Darmanin apresentou um novo decreto que prevê a possibilidade de que as pessoas positivas à covid-19 que cheguem aos aeroportos parisienses fiquem automaticamente em isolamento.

Estão atualmente internadas nos hospitais franceses 26.876 com a covid-19 e desses pacientes, 4.651 estão nos cuidados intensivos, mais 300 pessoas do que na véspera.

Morreram desde terça-feira 248 pessoas devido vírus, elevando assim o total de mortes 93.183.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.735.411 mortos no mundo, resultantes de mais de 124,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

. / RL