Emmanuel Macron anunciou esta segunda-feira que França verá prolongadas até 11 de maio as atuais medidas de confinamento em vigor, sublinhando que só assim o país conseguirá controlar o avanço da epidemia de Covid-19.

Temos de continuar os nossos esforços e aplicar as regras. Quanto mais elas forem respeitadas, mais vidas vamos salvar. É por isso que o confinamento vai continuar até 11 de maio", disse o Presidente francês numa comunicação ao país.

 Macron admitiu que o país não estava suficientemente preparado para o vírus, e sublinhou que só será possível aliviar as medidas de contenção depois de 11 de maio se os cidadãos continuarem a ser responsáveis e se "a propagação do vírus continuar efetivamente a desacelerar".

Macron anunciou ainda que, a partir do dia 11 de maio, as creches e escolas deverão reabrir de forma progressiva. No ensino superior, as aulas presenciais não deverão ser retomadas antes do verão. Por agora, bares, restaurantes ou cinemas continuarão encerrados. 

A França registou mais 335 mortos em meio hospitalar e 239 nos lares nas últimas 24 horas, somando 14.967 mortos desde 1 de março de 2020, segundo os dados oficiais divulgados esta segunda-feira.

Bárbara Cruz