O governo francês vai abandonar o aumento do imposto sobre os combustíveis, informou o primeiro-ministro Édouard Philippe.

A subida do imposto já tinha sido suspensa devido aos violentos protestos dos "coletes amarelos".

"O governo disposto a dialogar e a prova disso é que o aumento saiu do orçamento do estado para 2019", disse Édouard Philippe no parlamento, segundo a agência Reuters.

Apesar da alteração, o primeiro-ministro não clarificou se o imposto seria alterado durante o próximo ano, numa eventual alteração do orçamento.

A mudança de direção do governo estará relacionada com as manifestações do movimento de "coletes amarelos", nasceu espontaneamente num sinal de protesto contra a taxação de combustíveis em França.

As ações de contestação estão a causar grande embaraço ao Governo francês, tendo corrido mundo as imagens dos violentos confrontos entre manifestantes vestindo coletes amarelos e a polícia, no sábado, na emblemática avenida dos Campos Elíseos, em Paris.

A grande carga de impostos, perda do poder de compra e desilusão geral com o Governo são as queixas mais comuns dos manifestantes.