Um homem atacou com arma branca várias pessoas num parque em Hautes-Bruyères, Villejuif, nos subúrbios de Paris. Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas com gravidade, confirmou entretanto a procuradora  Laure Beccuau, que se deslocou ao local dos crimes.

Durante o seu périplo homicida, o agressor terá tentado atacar outras vítimas que conseguiram evitá-lo", disse Beccuau.

A vítima mortal será um homem com cerca de 50 anos. 

O suspeito foi abatido pela polícia.

O ataque aconteceu pelas 14:00 em Paris, menos uma hora em Lisboa, e o homem terá esfaqueado pessoas ao acaso, colocando-se depois em fuga.

As autoridades foram no seu encalço e houve uma troca de tiros, tendo o suspeito sido neutralizado, confirmou uma fonte policial ao Le Parisien. Foi abatido já no parque de estacionamento de um supermercado próximo do parque onde ocorreu o ataque, segundo as últimas informações.

Todos os acessos ao parque onde ocorreu o ataque foram cortados e no local estará também uma brigada de minas e armadilhas para despistar a presença de explosivos.

No supermercado junto ao parque de estacionamento onde o suspeito foi abatido ficaram confinadas centenas de pessoas, impedidas de sair pelas autoridades. A hipótese de haver um cúmplice do suspeito em fuga ainda não foi descartada, razão pela qual a polícia tem em curso uma operação de grandes dimensões.

Até ao momento, são desconhecidas as motivações e identidade do atacante. A imprensa francesa refere que o home  terá gritado "Allah Akbar", "Deus é grande" em árabe, durante o ataque.

Agentes do departamento antiterrorismo de Paris estão no local.

/ BC