Um recorde de 1,7 milhões de franceses marcaram a primeira dose da vacina contra a covid-19, numa reação ao anúncio da utilização do passe sanitário nas idas ao restaurantes e da vacinação obrigatória para os profissionais de saúde.

A plataforma de registo de marcações para a vacinação ficou completamente inundada na segunda-feira à noite, ainda durante os anúncios de Emmanuel Macron, e nas 24 horas seguintes, já 1,7 milhões de pessoas marcaram a primeira dose da vacina, tentando assim salvar o verão.

Durante o dia de hoje, o governo francês fez algumas precisões sobre as medidas que vão entrar em vigor a partir de agosto, sabendo-se agora que haverá tolerância até ao final do verão na utilização do passe sanitário para as crianças entre os 12 e os 17 anos. 

A partir de agora, a vacinação completa vai ser reconhecida em França uma semana após a segunda dose, em vez de uma, anunciou também o ministro da Saúde, Olivier Véran.

Estão, atualmente, internadas nos hospitais franceses 7.076 pessoas e há 933 pacientes nas unidades de cuidados intensivos, menos 24 do que na véspera.

O número de casos está a subir, tendo sido detetados 6.950 novos casos desde segunda-feira e mais 54 mortes.

Veja também:

Agência Lusa / CM