No programa “Observare”, em parceria com Observatório de Relações Exteriores da Universidade Autónoma de Lisboa, o painel de comentadores escolheu os acontecimentos que marcaram o ano e as figuras que mais se destacaram pela positiva e pela negativa

O acontecimento do ano foi unânime e atribuído à pandemia de COVID-19, com as suas evidentes repercussões na vida mundial.

Confira as restantes escolhas de Francisco Seixas da Costa (Embaixador e investigador Observare), Carlos Gaspar (professor da UAL e investigador do IPRI) e Luís Tomé (professor da UAL e diretor do Observare):

Francisco Seixas da Costa

FIGURA DO ANO – A Presidente da Comissão Europeia

O PIOR DO ANO – A Presidência de Jair Bolsonaro

REVELAÇÃO DO ANO – Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia

Carlos Gaspar

FIGURA DO ANO – A aliança entre Macron e Merkel

O PIOR DO ANO – Carrie Lam, chefe do executivo de Hong Kong

REVELAÇÃO DO ANO – O computador quântico chinês

Luís Tomé

FIGURA DO ANO –  Li Wenliang, médico de Wuhan que denunciou o coronavírus

O PIOR DO ANO – A Presidência de Donald Trump

REVELAÇÃO DO ANO – O Diretor-Geral da OMS

Filipe Caetano