O Presidente dos EUA, Donald Trump, sugeriu ao antigo diretor da polícia federal (FBI, na sigla em Inglês) que os jornalistas que publicassem fugas de informação deveriam ser detidos, noticiou o New York Times na terça-feira.

A sugestão foi feita depois de uma reunião na Casa Branca, em que Trump pediu a James Comey que permanecesse na sala, solicitando aos outros participantes, incluindo o vice-presidente, Mike Pence, que saíssem.

Depois, a sós, detalhou o jornal que cita fontes próximas do antigo diretor do FBI, Trump condenou aquelas fugas e disse que Comey deveria prender os jornalistas que publicassem informação classificada.

Ainda esta terça-feira, o presidente da Comissão de Supervisão da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pediu que o FBI revele todos os documentos e gravações que detalhem as comunicações entre o antigo diretor e o presidente dos EUA.

Jason Chaffetz, congressista pelo Utah, afirma numa carta ao FBI que fez este pedido para determinar se o presidente norte-americano tentou influenciar ou impedir a investigação ao antigo anterior assessor de Segurança Nacional, Michael Flynn.

Esta informação surge na mesma altura em que o mesmo jornal publica que o presidente dos Estados Unidos, pediu ao antigo diretor do FBI para encerrar a investigação sobre a ligação entre o conselheiro de segurança da Casa Branca Michael Flynn e a Rússia.