O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, declarou vitória hoje após a coligação governante ter mantido uma maioria parlamentar maior do que a esperada nas eleições parlamentares de domingo.

"Foi uma eleição muito difícil", disse Kishida aos jornalistas.

Os eleitores mostraram que queriam um "governo estável" para moldar o futuro do país, acrescentou.

"Faremos o nosso melhor para aumentar os salários dos trabalhadores, para que todas as pessoas beneficiem dos frutos do crescimento económico", disse Kishida.

Estas declarações foram feitas após o Partido Liberal Democrático (LDP, direita nacionalista) e o seu parceiro, o Komeito (centro-direita), terem ganho 293 dos 465 lugares na Câmara Baixa do Parlamento, de acordo com a última contagem dos meios de comunicação japoneses.

Embora se trate de uma pequena queda dos 305 lugares anteriormente ocupados pelos dois partidos, a coligação ainda tem uma maioria considerável.

No domingo à noite, Kishida tinha dito que iria agora avançar rapidamente com o novo pacote de estímulo maciço que prometeu acelerar a recuperação económica do Japão, procurando aprovar um orçamento suplementar até ao final do ano.

/ PP