O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abandonou a ideia de realizar a próxima cimeira dos líderes do G7 no seu próprio clube de golfe em Miami, Florida.

Devido à hostilidade louca e irracional dos media e dos democratas, não consideraremos mais o Trump National Doral, em Miami, como sede (da cimeira) do G7 em 2020", escreveu no sábado Trump, na sua conta da rede social Twitter.

 

"Começaremos imediatamente a procurar outro lugar, incluindo a possibilidade de (a residência presidencial oficial de) Camp David (Maryland). Obrigado!", concluiu.

Donald Trump já tinha avançado com a possibilidade de levar a cimeira para um dos seus ‘resorts’, no final da anterior reunião do G7, na cidade francesa de Biarritz, mas provocou uma onda de críticas e de questões sobre possíveis conflitos de interesse.

Na quinta-feira, o chefe de gabinete do presidente norte-americano anunciou que o G7 seria realizado no clube de golfe de Trump na Florida, ideia essa que foi agora no sábado retirada pelo presidente norte-americano.

O Grupo dos Sete (G7) é uma organização económica intergovernamental internacional que inclui as sete maiores economias do mundo, segundo os dados Fundo Monetário Internacional: Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos.