Uma obra do artista visual britânico Banksy foi vendida esta terça-feira em leilão pelo valor recorde de 19,4 milhões de euros, com a verba arrecada a ser canalizada para organizações de solidariedade e ligadas à Saúde.

A obra, que tinha um valor base de licitação de dois milhões de euros, intitula-se "Game Changer" e mostra uma criança a segurar uma pequena boneca que representa uma enfermeira com máscara e capa de super-heroína.

Com a venda na leiloeira Christie's, por 19,4 milhões de euros (16,7 milhões de libras), fixa-se um novo recorde de um leilão de uma obra de Banksy, artista de rua cuja identidade é desconhecida.

Banksy tinha oferecido esta obra, em maio de 2020, ao hospital de Southampton, no Reino Unido, durante a primeira vaga da pandemia da covid-19, como forma de agradecimento e valorização do trabalho dos médicos e enfermeiros no acompanhamento dos doentes infetados por este coronavírus.

Obrigada por tudo o que estão a fazer. Espero que isto traga alguma luz, mesmo que seja a preto e branco", escreveu Bansky numa nota de agradecimento juntamente com a obra de arte.

Em comunicado, Katherine Arnold, da leiloeira Christie's, sublinha a importância do recorde do leilão de hoje, numa altura em que o Reino Unido assinala um ano desde o primeiro confinamento, e depois de "se terem perdido tantas vidas".

Banksy "é um artista extraordinário, é um barómetro do sentimento nacional", afirmou.

Já o responsável pelo hospital de Southampton, David French, citado pela Efe, considerou que o dinheiro conseguido com o leilão é "um presente incrível", que ajudará a promover o bem-estar dos trabalhadores perante o esforço todo realizado ao longo do último ano.

O recorde anterior de um leilão de uma obra de Bansky tinha sido atingido em outubro de 2019, quando foi vendida a obra "Devolved Parliament" - que representava o parlamento britânico ocupado por chimpanzés -, por 11,3 milhões de euros.

. / AG