O Partido Revolucionário Institucional (PRI) mexicano quer proibir a adopção de crianças por parte de casais homossexuais porque alguns «têm a tendência» a violar os filhos adoptados, refere o El País.

Foram estas as palavras de um deputado na Assembleia Legislativa do Distrito Federal, tendo assumido que o objectivo do PRI é travar a adopção, que, a partir deste mês, será legal na Cidade do México.

Em Dezembro de 2009, esta Assembleia aprovou o casamento gay, mas, tal como acontece em Portugal, queria proibir expressamente a adopção na lei. No entanto, à última da hora, a adopção também se tornou legal, uma decisão que a direita já levou ao Supremo Tribunal.