O ex-diretor da agência Elite Models está a ser investigado pelas autoridades francesas por crimes de violação e abuso sexual de três modelos, incluindo uma menor, e de uma antiga jornalista da BBC. 

Gerald Marie, ex-marido da supermodelo Linda Evangelista, terá violado, abusado e agredido sexualmente as vítimas entre 1980 e 1988. Porém, de acordo com a Estátua de Limitações, os crimes podem ter sido praticados há demasiado tempo para serem, agora, levados a tribunal.

Uma unidade especial de proteção de crianças vai conduzir a investigação ao empresário por alegações de “violações e agressões sexuais, tal como violações e agressões sexuais a uma menor”.

Lisa Brinkworth, antiga jornalista da BBC, afirma que, em outubro de 1998, enquanto estava a posar como modelo para uma investigação, Gerald Marie agrediu-a sexualmente, empurrando os genitais contra o seu abdómen.

Brinkworth estava a trabalhar secretamente num documentário sobre comportamentos sexualmente inapropriados contra modelos, muitas vezes menores, em várias agências.

A ex-jornalista afirmou ter ficado traumatizada com o incidente, mas que foi calada por causa de um acordo entre a Elite Models e a BBC, em 2001.

A equipa legal de Brinkworth espera que as restrições que a impediram de vir a público sirvam como uma forma de ultrapassar a Estátua de Limitações.

Para além da Lisa Brinkworth, outras três ex-modelos acusam o empresário de as ter violado em Paris quando eram adolescentes.

Carré Sutton, uma das alegadas vítimas, acusa Gerald Marie de “inúmeras” violações em 1986, altura em que tinha 17 anos.