Um homem de nacionalidade italiana foi espancado até à morte nas Honduras, confirmou a Secretaria de Segurança do país da América Central.

O homicídio terá ocorrido no bairro de Los Mangos, na cidade de Santa Ana de Yusguare, depois de 600 pessoas armadas terem invadido a casa de Giorgio Scanu, considerado o responsável pela morte de um residente daquela localidade.

A vítima acabou por morrer espancada com recurso a paus e pedras, e a máfia ateou mesmo fogo à casa e ao veículo.

A polícia tentou intervir para impedir os atacantes de chegarem ao homem, mas o apelo à ordem não foi acatado, e Giorgio Scanu acabou por morrer já no hospital.

O diretor-geral da polícia das Honduras, Orbin Galo, informou que vai ser constituída uma equipa de investigadores para apurar o que se passou ao certo.

A violência nas Honduras resulta numa média diária de 10 a 11 homicídios, segundo as autoridades locais, que atribuem grande parte do crime a bandos e grupos de crime organizado e de tráfico de droga.

António Guimarães