As autoridades australianas estão a oferecer uma recompensa de um milhão de dólares (cerca 640 mil euros) a quem consiga dar informações sobre o paradeiro de Cleo Smith, a menina de quatro anos que está desaparecida desde sábado, quando acampava com os pais.

Espero que a maioria das pessoas se apresente de boa vontade se tiver informações, mas se esta recompensa motivar alguém a ajudar a polícia a trazer a Cleo para casa, então o governo está mais do que feliz em oferecê-la", salientou o governo da Austrália Ocidental.

A menina foi vista pela última vez a dormir num saco-cama vermelho e preto, na tenda da sua família, por volta da 01:30. Quando os pais acordaram, cerca das 06:30, a filha já teria desaparecido.

Para além de Cleo, o saco-cama também desapareceu do local.

A Cleo acordou à 01:30 da manhã e queria beber água. Dei-lhe água e ela voltou a dormir. Vi como estava a Isla [a outra filha] e certifiquei-me que ela estava bem. Mais tarde, acordei com a Isla a pedir biberão. Quando passei a divisória e entrei na outra divisão, o fecho estava aberto. A Cleo tinha desaparecido", contou a mãe à imprensa local.

Desde então, as equipas de busca estão à procura da criança, mas até agora não encontraram nenhum sinal da menina ou do seu saco de cama. Esta é já a maior operação policial em curso na Austrália.

A polícia não coloca de lado nenhuma hipótese, mas tem fortes convicções de que a menina foi raptada.

Dada a informação que recolhemos do local, o facto de a busca ter prosseguido durante este período de tempo e de não termos conseguido localizá-la, leva-nos a acreditar que ela foi raptada da tenda", afirmou o superintendente da Divisão de Crimes Graves da Polícia da Austrália Ocidental Rod Wilde, durante uma conferência de imprensa.

Um dos pormenores que levou as autoridades a considerarem esta hipótese foi a altura do fecho, usado para abrir a tenda, que seria demasiado alto para Cleo alcançar.

As buscas por Cleo Smith

As buscas pela menina começaram no fim de semana e muitos membros da comunidade juntaram-se para ajudar. Um helicóptero e vários drones também foram acionados para o local.

Em apenas um dia, as buscas cobriram 4 km2 em torno do parque de campismo. Tanto a zona costeira como o terreno à volta do local foram vistos ao pormenor.

As autoridades garantem que não vão parar de procurar até estarem convencidos de que Cleo já não se encontra na área de busca.

Todas as hipóteses estão em cima da mesa até que possamos descartá-las e neste momento, infelizmente, tudo está em cima da mesa", garantiu o inspetor da polícia de WA, Jon Munday.
 

Redação / IC