A polícia neozelandesa investiga o estanho caso de um bebé nascido a bordo de um avião da companhia Pacific Blue, avança o jornal 20 minutos. O bebé foi abandonado na casa de banho do avião, sendo encontrado por um membro da tripulação depois da aterragem.

Aparentemente, nem os 150 passageiros nem nenhum membro da tripulação do voo que fazia ligação entre a rota Apia (capital de Samoa) e Auckland (zona norte da Nova Zelândia) se deram conta que a mulher tinha entrado em trabalho de parto.

As autoridades que alguma coisa tinha acontecido quando a mulher, que estava pálida e ensanguentada, lhes disse que tinha perdido o passaporte, segundo a BBC.

Segundo a companhia, as mulheres em estado avançado de gestação precisam de uma autorização medica para viajar, mas até ao momento não se sabe se a passageira o tinha.

O bebé e a mãe encontram-se internados no Hospital de Middlemore.
Redação / AP