Mais de 200 refugiados transferidos para o novo campo da ilha de Lesbos estão contagiados com covid-19, anunciou esta segunda-feira o porta-voz do governo grego. 

Stelios Petsas especificou que das 7.064 pessoas que deram entrada no novo campo de Kara Tepe, Lesbos, 243 têm covid-19, após terem sido efetuados exames e testes médicos.

A média de idades do grupo de refugiados contagiados ronda os 24 anos e a maior parte estão assintomáticos, disse o porta-voz.

Os cerca de 160 elementos da polícia e da equipa administrativa do novo campo também foram submetidos aos testes, mas não contraíram a doença.

Petsas disse que os casos positivos entre os requerentes de asilo vão ser adicionados aos números oficiais da Grécia.

Mais de 12 mil refugiados requerentes de asilo ficaram desabrigados depois dos recentes incêndios que destruíram as instalações do campo de Moria.

Segundo as autoridades gregas, o fogo foi provocado por "um pequeno grupo de afegãos" revoltados contra as medidas de confinamento impostas no campo de Moria após terem sido detetados casos positivos de covid-19.

A nível nacional, a Grécia enfrenta um aumento do número de casos de SARS CoV-2 com cerca de 300 casos diários, nos últimos dias.

O número de óbitos também tem aumentado.

A Grécia, com 11 milhões de habitantes, soma um total de 15 mil casos positivos e 338 mortes causadas pelo covid-19.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 961.531 mortos e mais de 31,1 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.912 pessoas dos 68.577 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ CE