Os franceses entraram, este sábado, na quarta semana de contestação contra a reforma do sistema de pensões, com greves nos transportes e violentos protestos nas ruas. Milhares de pessoas encheram as ruas de Paris, com protestos de grande violência. 

Há 24 dias que se mantêm os protestos contra o sistema de reforma por pontos, prestes a bater-se um novo recorde. Já superou a greve dos transportes de 1995, que durou 22 dias, e pode ultrapassar os 28 dias da paralisação da SNCF (empres nacional ferroviária), também na época natalícia de 1986.

O diálogo entre o Governo e as organizações sindicais e patronais está previsto ser retomado a 7 de janeiro.

Vários sindicatos convocaram manifestações para este sábado, às quais se juntaram os "coletes amarelos", o movimento de protesto social que nasceu em 2018.

/ MM