A escritora Rosa Lobato de Faria morreu esta terça-feira em Lisboa, aos 77 anos, soube a Lusa junto de fonte da família.

Vídeo: Herman José ao piano a cantar para Rosa Lobato Faria

Rosa Lobato de Faria foi poeta e ficcionista, tendo publicado em 2008 o último romance, «As Esquinas do Tempo». O primeiro romance - «O Pranto de Lúcifer» - foi publicado em 1995.

Corpo de Rosa Lobato Faria vai ser cremado

A escritora nasceu em Lisboa em Abril de 1932. Começou a publicar tarde, aos 63 anos, quando saiu o romance «O pranto de Lúcifer», em 1995, mas a escrita esteve presente na sua vida desde a infância, com a escrita dos primeiros poemas.

Rosa Lobato Faria era «muito alegre», destaca Alice Vieira

O essencial da sua poesia está reunido no volume «Poemas Escolhidos e Dispersos», editado em 1997. Entre os seus romances contam-se «A trança de Inês» (2001), «O sétimo véu» (2003) e «A alma trocada» (2007), além de várias obras para crianças, traduzidas noutros países.

Mário Zambujal: «Rosita era uma mulher de talentos fenomenais»

Esteve várias décadas ligada à televisão, desde que se estreou na RTP como locutora nos anos 1960, tendo integrado como actriz várias telenovelas e séries televisivas.

Como actriz participou, por exemplo, nas novelas «Vila Faia», «Origens» e «Ninguém como tu» e entrou em séries de comédia como «Humor de perdição» e «A minha sogra é uma bruxa».

No cinema entrou recentemente nos filmes «Tráfico» (1998) e «A Mulher Que Acreditava Ser Presidente dos Estados Unidos da América (2003)», ambos de João Botelho.

Escreveu ainda dezenas de letras para canções, muitas delas para festivais da canção.