«Mas após os ataques de 11 de setembro (de 2001), lamentavelmente, nem sempre respeitámos os nossos próprios valores», adiantou.




«Admitimos que nenhuma nação é perfeita, incluindo a nossa», disse Keith Harper, embaixador dos Estados Unidos junto do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra.