O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, classificou hoje como um "erro grave" a decisão dos EUA de bloquear a nomeação do ex-primeiro-ministro palestiniano como enviado da ONU na Líbia.

Na semana passada, os EUA manifestaram a sua oposição à escolha de Salam Fayyad, que foi primeiro-ministro palestiniano entre 2007 e 2013, como enviado da ONU para Líbia, bloqueando a nomeação que se torna praticamente impossível sem a 'luz verde' do Conselho de Segurança.

"Acredito que é essencial que todos entendam que as pessoas que estão ao serviço das Nações Unidas estão a servir as suas capacidades pessoais. Elas não representam um país ou um governo", afirmou o secretário-geral da ONU na Conferência de Segurança de Munique.