A Austrália ultrapassou os dez mil casos de gripe A, mais de dez por cento do total global confirmado pela Organização Mundial de Saúde.

Segundo a ministra da Saúde, Nicola Roxon, há 10.387 casos, 123 dos quais foram hospitalizados, 58 nos cuidados intensivos, mas o número de casos reais poderá ser ainda mais elevado.

Já morreram 20 pessoas na Austrália devido à infecção pelo vírus H1N1.

Entretanto, a Argentina tornou-se o segundo país com mais mortes devido à gripe A, de acordo com o ministério da Saúde.

137 pessoas morreram com o H1N1 neste país da América do Sul, mais do que no México (124), mas menos que nos EUA (170).