O príncipe Harry e Meghan Markle ameaçaram processar os paparazzi, depois de alguns jornais terem publicado fotografias de Meghan e do filho Archie a passear os dois cães em Vancouver, no Canadá.

Os advogados do casal enviaram uma carta à imprensa britânica, televisões e agências fotográficas a manifestar a preocupação com as fotografias tiradas e publicadas por um paparazzi sem qualquer consentimento. Essas imagens foram utilizadas por vários meios de comunicação social britânicos, incluindo na manchete do The Sun.

Manchete do jornal britânico The Sun esta quarta-feira

Nas redes sociais são várias as críticas feitas ao paparazzi que estaria, alegamente, escondido nas árvores do parque, mas Meghan também foi alvo de duras críticas pela forma "desajeitada" com que transportava o filho e ainda pela forma como sorriu para as fotografias. Há quem defenda que ela sabia que estava a ser fotograda.

Harry disse que no último ano sentiu que a mulher sofreu de bullying por parte de alguns jornais, semelhante àquele que a mãe enfrentou. De recordar que a princesa Diana morreu em 1997, aos 36 anos, num acidente de viação enquanto tentava fugir dos fotógrafos em Paris.

Harry e Meghan anunciaram, no dia 8 de janeiro, que iriam abdicar dos seus papéis dentro da realeza, para poderem ser financeiramente independentes da rainha. Decidiram ir viver para o Canadá e vão perder os títulos reais a partir da próxima primavera.

Esta mudança de vida dos duques de Sussex tinha também como objetivo ficar longe dos olhos do público, para poderem levar um estilo de vida mais calmo. Aparentemente, mão vai ser uma luta fácil. 

/ CE