O Presidente do Kosovo, Hashim Thaci, líder guerrilheiro durante a guerra pela independência em relação à Sérvia, nos anos 1990, demitiu-se esta quinta-feira  para enfrentar acusações de crimes de guerra e contra a humanidade num tribunal especial em Haia.

Thaci anunciou a sua renúncia ao cargo numa conferência de imprensa realizada hoje em Pristina, capital de Kosovo.

Não vou comparecer em tribunal como Presidente e, [por isso] renuncio hoje para proteger a integridade do Estado”, disse Thaci aos jornalistas.

Segundo adiantou, irá a Haia, sede do Tribunal Especial para o Kosovo, para se entregar voluntariamente e defender a sua inocência.

Thaci foi indiciado pelo tribunal criado para julgar alegados crimes de ex-líderes rebeldes de etnia albanesa.

/ CE