Um avião caiu, esta sexta-feria, pouco depois de descolar do Aeroporto Internacional José Martí, em Havana. Segundo fontes oficiais citadas pela agência Prensa Latina, a bordo seguiam 104 passageiros e nove tripulantes.

Segundo o jornal estatal Granma, pelo menos três pessoas sobreviveram ao acidente e foram já hospitalizadas em estado crítico no Hospital Universitário Geral Calixto García.

De acordo com a diretora de Transporte Aéreo de Cuba, Mercedes Vázquez, trata-se de um Boeing 737, operado pela companhia Cubana de Aviacion, que tinha como destino Holguín, no oriente do país. A tripulação do aparelho era constituída por estrangeiros.

O avião caiu às 12:08 (17:08 em Lisboa) no bairro de Santiago de Las Vegas, ao lado do aeroporto. Segundo testemunhas, no momento da queda do avião foi possível ver uma grande coluna de fumo negro. 

O presidente da Corporação da Aeronáutica Civil de Cuba, Roberto Saldaña, afirmou que as causas do acidente "não estão identificadas".

No local encontram-se várias ambulâncias, a Polícia Nacional Revolucionária e o Corpo de Bombeiros e o protocolo de emergência já foi ativado.

O presidente cubano, Miguel Mario Díaz-Canel Bermúdez, também já está no local do acidente, assim como o ministro da Saúde, Roberto Morales.

"Um lamentável acidente aéreo aconteceu. As notícias não são animadoras, parece que há um número elevado de vítimas", disse Diaz-Canel, em declarações a alguns jornalistas presentes no local do acidente.