A polícia holandesa apreendeu cerca de 2.500 quilos de metanfetamina ocultos numa parede dupla num armazém da cidade portuária de Roterdão, naquela que é a maior apreensão de sempre na Europa, anunciaram esta quarta-feira as autoridades.

O valor de mercado estimado da droga ascende a centenas de milhões de euros, segundo a polícia, que confirmou que "nunca tinha sido descoberta na Europa" tamanha quantidade de droga.

Os agentes da polícia apreenderam a metanfetamina na semana passada durante uma operação de rotina num armazém em Roterdão, após se aperceberem de que as dimensões interiores do piso superior eram mais pequenas do que as exteriores.

Após uma semana de investigações, a polícia chegou na terça-feira a um outro armazém, na cidade de Utrecht, no centro do país, onde havia cerca de 17.500 litros de produtos químicos destinados à lavagem de cocaína e à produção de drogas sintéticas.

A droga apreendida foi destruída num forno, confirmou ainda a polícia, que disse não ter ainda detido quaisquer suspeitos nesta operação.

No mês passado, as autoridades alertaram para um aumento da produção de metanfetamina na Holanda, com um crescimento importante do número de laboratórios, embora a maioria dessa produção não seja consumida no país, que se converteu num ponto de trânsito para o resto do mundo.

O consumo de metanfetamina, um estimulante que mantém o consumidor desperto durante 12 a 24 horas, está muito alargado nos EUA e no sudeste asiático.

Trata-se de uma droga que provoca dependência e que, além de esgotar o corpo física e mentalmente, pode provocar danos cerebrais irreparáveis.