Uma jovem, de 18 anos, foi morta pelo próprio irmão em Caivano, na província de Nápoles, em Itália. De acordo com o Corriere della Sera, as autoridades foram chamadas para um simples acidente rodoviário que, mais tarde, se percebeu que era mais do que isso. 

No sábado, dia 12, Maria Paola Gaglione foi perseguida pelo irmão, Antonio Gaglione, de 30 anos, que colidiu, propositadamente, com a scooter da irmã. Devido à força do impacto, Maria bateu contra o cano do sistema de rega de um campo e teve morte imediata. 

Ao que o jornal italiano apurou, Antonio, que também seguia numa scooter, não só não ajudou a irmã, como atacou a sua companheira, que também seguia na mota, e que se encontrava ferida. 

Quando foi detido pelos carabinieris (polícia militar italiana) da esquadra de Acerra, o jovem disse que "não queria matar ninguém, mas dar uma lição à minha irmã e principalmente àquela que a infetou", alegando que a irmã "sempre foi normal".

Antonio, que não aceitava a ideia da irmã ter uma relação amorosa estável com uma mulher, acabou preso pelos crimes de homicídio involuntário e ofensa à integridade física agravada.

Cláudia Évora